AGILITY


Falando de Agility


O Agility, como o Comportamento Animal, está muito em moda. Como adestradora e criadora de cães, fico um pouco preocupada, pois, tudo que está em moda, muitas vezes perde a qualidade. Não quero dizer com isto, que não existam bons profissionais. Mas devemos procurar com cautela quem irá orientar você e seu cão, para formarem uma boa dupla no Agility. Por que digo isto? Quando fiz um curso de 3 dias em julho de 1998, com a renomada adestradora americana Jane Simons-Moake, observei vários comentários entre os adestradores que lá se encontravam que, o que eles pretendiam era estar treinando cães no Agility para os proprietários e não como a própria filosofia desta modalidade de adestramento nos orienta, que é estar formando uma dupla, ou seja, proprietário/cão e não adestrador/cão.

A idéia do Agility, surgiu das competições de hipismo. Lá, o cavaleiro ou a amazona, juntamente com o cavalo, formam o que eles chamam de "conjunto", pois só terão um bom desempenho nas competições, aquelas duplas "quase perfeitas", que treinaram incansavelmente juntos, um conhecendo o modo de ser do outro, um lendo o pensamento do outro. No Agility, é a mesma coisa. Para pensarmos em treinar um cão, para eventualmente ganharmos uma competição, esta dupla precisa estar muito bem relacionada, ou seja, os dois precisam se amar muito.


Agility - um esporte para seu cão


Desta forma, não é todo cão também que terá habilidade para este esporte. Precisamos saber se ele tem condições físicas de saúde em primeiro lugar. Se o cão for muito ligado no dono, presta muita atenção a ele, gosta da sua companhia, grande chance de ter bom desempenho no Agility, pois, depois de bem treinado e para participar de competições, o cão trabalha solto, sem guia, sem enforcador, coleira ou peitoral, ou seja, totalmente livre. Então, ele deve obedecer bem o seu dono na "voz", conhecer bem os obstáculos e fazer o percurso muito feliz! Qual é então, o melhor cão para o Agility? Aquele que se encaixa em parte das características acima. Mas, a raça? Qualquer uma!!! Ou até mesmo, sem raça definida!!! Basta que a dupla goste do que está fazendo!!!

No meu modo de ver as coisas, a função do adestrador de Agility é orientar a forma correta para que o homem e o cão tenham o melhor desempenho possível, a melhor maneira de se aprender um obstáculo, quantas vezes o exercício deve ou pode ser repetido, aceitar principalmente as limitações do seu cão e fazer vir a tona todas as suas qualidades. Respeitar a individualidade de cada cão e o seu tempo de aprendizado! Tudo isto só pode acontecer bem, depois deste cão ter tido uma boa orientação de "obediência básica", que é fundamental para todo e qualquer tipo de adestramento. Também ainda no meu modo de ver as coisas, o Agility é um altíssimo nível de adestramento, pois o cão obedece ao seu proprietário com muita rapidez e além disso, vai transpondo obstáculos variados, em percursos diversificados.

Uma "pista" de Agility é feita em média, em 1min30s. O cão supera em média, 15 obstáculos, que podem ser diferentes ou alguns repetidos, fazendo ângulos fechados e abertos, onde estes obstáculos são: rampa, passarela, gangorra, cercas de diferentes formatos, 2 tipos de túneis, salto a distância, slalom, mesa,...

No Brasil, no final do ano passado, deu-se o início das competições oficiais, quando foram realizadas duas provas, no Parque da Água Branca, em São Paulo – SP. Eu tive a oportunidade de assistir boa parte da competição, que nos encheu de orgulho, pois pude ver os cães que, com tão pouco tempo de adestramento, já tiveram um bom desempenho, onde pude observar que eles estavam mais preparados do que seus condutores!


 

Você quer um cão bem comportado como o membro da sua família?